01.jpg02.jpg03.jpg04.jpg05.jpg06.jpg07.jpg08.jpg09.jpg10.jpg11.jpg12.jpg13.jpg14.jpg15.jpg16.jpg

Histórico


O nome do município é uma homenagem ao engenheiro e Intendente "Dr. Vespasiano Côrrea", que realizou grandes trabalhos pela comunidade local. Vespasiano foi chefe da comissão de terras e colonização, com sede em Guaporé e 1º Intendente daquele município. Era filho de José Corrêa e Maria Carolina Corrêa, nasceu em 1871 e teve três irmãos. Formou-se em engenharia no Rio de Janeiro e casou-se com Serafina Corrêa na cidade de Rio Grande. A partir de 1892, Vespasiano Corrêa chefiou a Comissão de terras e colonização, por ser uma pessoa de confiança de Borges de Medeiros.

A colonização de Vespasiano Corrêa iniciou-se em 1888, tendo sido praticamente a última região colonizada por imigrantes vindos diretamente da Itália, ou através das colônias italianas de Garibaldi, Bento Gonçalves, Caxias do Sul e Veranópolis, além das famílias de origem francesa e polonesa.

No Ofício nº 992 de 1896, o Dr. Borges de Medeiros, que referiu-se a localidade de Vespasiano Corrêa, à denominava de Nova Esperança. Pertencia, na época, ao município de Lajeado.

Em 25 de janeiro de 1896, o Subentende de Encantado, Juliem Laseux, em ofício dirigido ao Delegado de Polícia de Lajeado, designava a localidade de "Picada Boa Esperança".

Nenhuma dessas denominações prevaleceu, pois o povoado fornou-se sob o topônimo de "Esperança", até 1907, quando foi criado o 4º distrito de Guaporé. O designativo de "Dr." também não vigorou. Permaneceu, unicamente, "Vespasiano Corrêa" até a presente data.

Mesmo com a denominação oficial de "Vespasiano Corrêa", o topônimo "Esperança", por força do hábito, continuou, e raro ainda ouve-se a antiga denominação.

CARACTERÍSTICAS

Gentílico: Vespasianense

População: 1.973 habitantes (Censo 2007)

Área do Município: 114 km²

Lei de Criação: Lei Estadual nº 10.663/95, de 28 de dezembro de 1995.

Data de Criação: 28 de dezembro de 1995.

Data de Instalação: 1º de janeiro de 1997.

Município de Origem: Muçum/RS

Altitude Média: 519 metros

Distância da Capital: 170 km

Vias de Acesso: Rodovia RS 129

- Aspectos Físicos

Situado às margens da RS-129, o município é caracterizado pelo existência de depressões, onde a natureza ainda esta intacta, lá existem cascatas, vales profundos, matas nativas ainda habitadas por aves e animais silvestres.

- Cultura

O município foi colonizado por imigrantes italianos e polacos, conserva suas tradições gastronômicas. A massa, o galeto e a polenta são lembrados nos jantares festivos e eventos comunitários.

Existem vários pontos turísticos, além das belezas naturais do relevo. Às margens do Rio Guaporé, passa a Ferrovia do Trigo, onde encontram-se vários túneis e o Viaduto 13, com 509 metros de extensão e 143 metros de altura, o maior da América Latina e o segundo mais alto do mundo. A Cascata Rasga Diabo possui uma queda d'água de 135 metros, onde o acesso só é possível através de caminhadas.

O acesso do município é acompanhado de plátanos e hortências, que dão ao local um requinte de beleza e de harmonia.

Destaca-se também a Expovespa, feira onde os vespasianenses expõem seu artesanato, produtos coloniais, gastronomia típica e também ocorrem espetáculos e atrações regionais.

Fonte: IBGE PREFEITURA MUNICIPAL FAMURS WIKIPEDIA

Autor do Histórico: JONES DOMINGO BIANCHETTI